jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2019

Manifesto contra ato do MST

Wagner Francesco ⚖, Advogado
Publicado por Wagner Francesco ⚖
há 4 anos

Lamentável o que integrantes do MST fizeram ao invadir um lugar e destruir as coisas que lá estavam. Uma coisa é ser contra o agronegócio, uma coisa é ser contra os transgênicos e outra coisa, completamente diferente, num Estado Democrático de Direito, é invadir e destruir. Nós achamos que estamos fazendo algo terrivelmente subversivo, mas estamos apenas nos movendo sem sair do lugar.

É um protesto tão ridículo quanto quebrar vidros dos bancos. Os vidros são colocados, as plantas são plantadas e o prejuízo fica para o Movimento Social que, caindo na antipatia, vai restar no futuro apenas o mimimi de que "os movimentos sociais estão sendo criminalizados".

A Constituição garante que terras improdutivas devam ser utilizadas para a Reforma Agrária, então estas terras, sim, que são milhares, o MST tem o meu total apoio pra invadir e exigir a desapropriação. Mas onde há produção, pesquisa? Se não agrada, galera, tenta convencer o povo a não consumir e tenta convencer o governo a não financiar.

E por falar em governo, uma coisa me chama a atenção: um dia o MST invade propriedade privada para destruir e, no outro, o Stédile "fecha" com o Lula para colocar o seu "exército" nas ruas. Isto é: o PT investe no agronegócio, fortalece a indústria de transgênicos, não faz a reforma agrária e prejudica o MST - aí o MST vai para as ruas defender o PT e vai dar prejuízo a quem o PT está ajudando.

O MST não sabe mais o que quer?! Ou quer assim da forma que está, pois ser um braço político do PT disfarçado de movimento social autônomo está bom?

Não dá mais pra viver numa sociedade onde a gente não gosta de algo, vai lá, invade, quebra o pau e se exploda o resto. A gente vive numa sociedade plural, com pessoas com interesses múltiplos e muitos completamente antagônicos aos nossos.

A finitude humana significa um estar obrigado ao exercício ou para a práxis da tolerância, que é também exercício de consulta e de escuta do outro; e hoje é preciso buscar, mais do que nunca, o equilíbrio entre o mundo que queremos, o mundo que outros querem e o mundo que é possível construir neste meio termo.

Estou ciente de uma coisa: o uso da violência é sempre sinal de que a coisa está sendo feita errada. E vamos pensar com o Slavoj Zizek:

Leiam a 11ª Tese sobre Feuerbach, aquela que diz que os filósofos se limitaram a interpretar o mundo, quando devemos transformá-lo. Mas leia ao contrário. Devemos parar de querer mudar o mundo às cegas, mas interpretá-lo, saber o que ele é.

O mundo não é como o MST quer e jamais será se as coisas continuarem a acontecer como o MST faz. Portanto, aceitem o repúdio de um camarada.

52 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Quem ainda duvida que o MST é um movimento terrorista?

Só quem é filiado do PT e esquerdista fanático. Onde eles passam só fica a ruína. Essa gentinha só sabe delinquir em nome de partido e de ideologia genocida, perpetra os mais absurdos crimes e se encontra legitimado pelo ente estatal.

Aqui no RS só invadem, esbulham, danificam, quebram, furtam, roubam e até matam. Trabalhar nunca esteve no seu dicionário. Eles ganham terra do governo e arrendam para quem quer realmente trabalhar. Pior ainda, sabidamente, são financiados pelo BNDES, um absurdo sem precedentes.

Essa quadrilha já está fazendo hora extra há muito tempo, já era para terem sido extirpados do convívio. Fosse em um país sério, seriam expulsos a tiros. Mas aqui até legítima defesa nos tolheram. continuar lendo

Para quem desconhece, o lider do MST João Pedro Stédile é "marxista" ferrenho, e prega abertamente a luta contra o poder público, menos contra o PT é claro. È um esperto que VIVE de comandar um bando de crentes ilusórios, que acreditam que UM dia irão conseguir um pedaço de terra para plantar e colher, lêdo engano, pois seu lider que mora, ou morava no bairro de Perdizes em São Paulo (bairro de classe alta), PRIMEIRO fêz com que seus filhos estudassem no exterior, para depois enganar esses incautos que o seguem, mas talvéz desconheçam que ele (Stédile) vive do dinheiro que o PT e Lula lhe repassam.
E por falar nisso, onde anda José Rainha outros esperto que usa esse bando de ignorantes para tirar proveito do governo?
Um dia, quem sabe um dia esse povo tonto que segue esses falsos lideres, acordem e percebam que apenas são USADOS por eles, como massa de manobra. continuar lendo

M S T - Macacos a Serviço de Tiranos !
Esse é o papel de grande parte dos que participam deste movimento corrupto e deturpado.
Formado de gente ignorante, marginalizada e sem escrúpulos, gente que sob a bandeira dos "apenas queremos terras para trabalhar" procuram obter vantágem sobre os milhões de Brasileiros honestos que sem culpar ninguém por sua posição na sociedade trabalham diaadia na busca de um futuro melhor, de forma digna e honesta.
PT e MST são a pior praga deste país, são a maior vergonha para o ser humano honesto e trabalhador, são a escória da sociedade, o lixo produzido por pessoas inescrupulosas e podres, tais como Lula e João Pedro Stédile.
LEVANTEM-SE Brasileiros, não basta indignação sem ação !
Como bem dito pelo sábio Martin Luther King - "O que me preocupa não é o grito dos maus. É so silêncio dos bons" !!!!!!!!!!
VAMOS PARA AS RUAS DIA 15/03 - FAÇAM ISSO PELO SEU PAÍS, CONVENÇAM SEUS PRÓXIMOS DA IMPORTÂNCIA DESTA MARCHA !!!!
Quero um país melhor para meus filhos... continuar lendo

Tô contigo , são uns vagabundos mesmo e trabalhar não querem. continuar lendo

Poxa vida!
É muito rancor.

No Movimento dos Trabalhadores Sem Terras tem gente boa e outras nem tanto. Estas nem tanto, nem terras conseguem porque querem é lona e folga, porém o movimento não consegue em um primeiro momento identificar e então suporta pois vivemos em um mundo democrático.

Os Senhores deveriam conhecer algum município tipo Tupanciretã - RS que tem 16 assentamentos, mais de 600 famílias vivendo em pequenas propriedades que não fossem elas Tupanciretã não seria hoje o que é, excelência na produção agrícola e a cidade de vento em poupa graças as famílias que vivem na área rural do município a produzir muita renda. continuar lendo

Não é rancor Jorge Alencar, é revolta com destruição de pesquisa, de propriedade privada. Você não explicou na sua defesa do movimento o motivo da destruição e barbárie. Claro que devem existir pessoas de bem no movimento, mas pelo visto elas não estão na direção. continuar lendo

Ouvi de um amigo, e concordei. "o mst, vai fazer uma passeata na sexta feira, e o povo, descontente com o governo vai fazer a passeata no domingo - quem não trabalha, faz protesto em dia de trabalho, quem trabalha, no dia de domingo". continuar lendo

Absolutamente correto. Quem (realmente) trabalha só no domingo mesmo!! continuar lendo

Um bando de baderneiros que só sabem levar destruição, quebra-quebra, baixaria e ruina onde passam. Gente que deveria estar presa e não financiada por partidos, que a meu ver, são tão baderneiros quanto eles.
Os teus atos mostram o que levas no coração.
Então fica claro o que se esperar de gente assim. continuar lendo

Wagner, parabéns pelo artigo.
Só acrescento uma coisa, o MST sempre foi o braço armado do PT. Tanto que foi largamente beneficiado com dinheiro público durante esses anos de governo petista.
Reforma agrária e luta por um pedaço de chão é ótimo na ficção, a maioria desses "sem terra" tem casas e vivem como militantes profissionais do partido. Chega a ser cômico saber que o FHC destinou mais terras ao MST do que a Dilma.
Sem falar que as ações terroristas desses marginais sempre ficaram impunes, incluindo homicídios, motivo pelo qual eles não se preocupam em agir de forma criminosa sempre que alguém mandar por algum motivo nebuloso. continuar lendo

Falácia Política isso de dizer que o MST é braço do PT, é fechar os olhos para a reforma agrária, é fechar os olhos para as famílias de agricultores que, num passado não muito distante, foram expulsos de suas terras pelas oligarquias que hoje detêm a maior parte das riquezas geradas pela agricultura que hoje é umas das principais fontes de concentração de renda e desigualdades sociais. Só porque o PT apoia o trabalhador e suas entidades de classe não quer dizer que seja um braço como o Sr. quer dizer em sua visão simplista e midiática do assunto. Engraçado como a estatística em seu comentário se inverte quando diz que a maioria dos sem terra têm propriedade, quando na verdade é uma minoria desonesta que mancha a ideologia do movimento, infelizmente a cultura do brasileiro ainda está contaminada pelo egoísmo e o individualismo, isso ocorre em igrejas, governos, lares, escolas, em todo ambiente onde se reúnem várias pessoas sempre existirão os honestos e os desonestos. continuar lendo

Otimo comentário William.

Veja esse e outros comentários que encontrei na NET.

http://www.folhapolitica.org/2015/03/coronel-responde-ameaca-de-lula-diz-que.html

E o POVO ainda não caiu na real. continuar lendo

Parabéns pela análise Leonardo, rousseau, em discurso sobre a desigualdade entre os homens (as bases do marxismo) dizia que a propriedade privada surgiu qnd uma pessoa cercou um pedaço de terra e disse: "Isso é meu!" e encontrou pessoas suficientemente covardes para acreditá-lo.
Com a vitoria do socialismo, tal prática foi cada vez mais amparada pelas leis protetoras da propriedade privada. Tanto que se voce parecer comunista hoje em dia, é quase o mesmo ser comparado a um nazista.
O que o MST peca, é em vandalizar... usar o anarquismo como arma, e nao aprendeu a se adaptar a nova realidade hipocrita da sociedade.
Na frança os vandalos são considerados herois. Qnd o governo impos leis mais duras aos extrangeiros, os carros e tudo que aparecia pela frente foi quebrado como forma de protesto, pq o europeu ja sabe a ha mt tempo que é só desorganizando que se é LEVADO A SÉRIO para reorganizar as bases. Maquiavel já dizia isso tbm, mas para muita gente só é bonito nos livros de cabeceira. Mas no brasil, querendo ser uma suiça, fica ridiculo sustentar a neutralidade e parcimonia qnd se tem maioria do povo abaixo da linha pobreza, estatisticamente cada vez menor.
Pra essas pessoas que só criticam o MST, o IDH na epoca do FHC, as dividas por ele contraidas, eram resultado de SABEDORIA E CASUALIDADE. Se tinha pobre era pq o país sempre foi assim mesmo.. se o IDH era pior até que a Guiné Bissau, ao menos os paulistas e cariocas estava a anos luz da média nacional, os formadores de opiniao. Lógico que a industria é importante para uma nação, mas o mais importante é quando as industrias traxem benefícios a toda sociedade e nao apenas aos seus investidores e acionistas.
Nao querem um país mais justo. Querem sim, um país menos igual, para a classe que antes era rica, nao ser hoje equiparada ao pobre de outrora, onde todos atualmente tem um Galaxy e tem o seu carrinho, comem carne, e na pior das hipóteses, até onibus com ar condicionado tem de graça, numa certa cidade representada por um prefeito do PT. Mas só falam do assistencialismo que também sou contra, pois embora no governo Lula tenha sido emergencial sim, hoje ja deveria ser usado numa escala bem menor.

Grande abraço e parabens pela postagem! continuar lendo